Mclusky – Mclusky Do Dallas

Postado originalmente na music4l em 16/12/2009

Mclusky foi uma banda galesa de Rock Alternativo/Noise Rock que originalmente era chamada de Best desde a formação da banda em 1996, até em 1999 trocar seu nome para Mclusky.

Seus integrantes eram na época: Andy Falkous (vocalista/guitarrista), Jonathan Chapple (baixista/backing vocal) e Matthew Harding (baterista). [Matt viria a sair da banda um ano depois do lançamento de Mclusky Do Dallas].

Depois de lançar seu primeiro álbum, “My Pain And Sadness Is More Sad And Painful Than Yours” o Mclusky mudou de gravadora e quem melhor para produzir o novo álbum do trio que se não o mestre Steve Albini.

Não sabe quem é Steve Albini? Ele foi guitarrista e vocalista das bandas Big Black e do supergrupo Rapeman e atualmente está no Shellac. Albini ainda possui uma respeitável carreira como produtor, entre seus trabalhos mais conhecidos estão o In Utero do Nirvana, o Meantime do Helmet e o Surfer Rosa do Pixies, além de que quase que a discografia inteira do The Jesus Lizard.

Nova gravadora e o melhor produtor que uma banda barulhenta e maluca como o Mclusky poderia pedir parecem ter criado o ambiente perfeito para o álbum, que é disparadamente o melhor álbum da banda, sendo até mesmo considerado pela revista-online Pitchfork como o 94º melhor álbum da década.

Sem dúvida nenhuma o álbum mais louco, insano e descontrolado da década.
Dividido em apenas 14 faixas, das quais apenas 4 ultrapassam os 3 minutos de duração. Durante o álbum vão se ouvindo letras das mais zuadas e descompromissadas possíveis, como:
We had crazy fucking times, ‘Till her visa card expired
(Alan Is a Cowboy Killer)
Fuck this band, ‘Cos their clothes don’t fit, but their dancing clowns are incredible”
(Fuck This Band)
My dad is bigger than your dad, he’s got eight cars and a house in ireland, Sing It
(To Hell With Good Intentions)
Secret fuhrers got your tongue and bitches got your car, And if it wasn’t for the ’86 world cup it wouldn’t have got this far
(Dethink To Survive)
And faith is admission that we just can’t win, And we are just a part of this
(The World Love Us And Is Our Bitch)

Dentre várias outras pérolas por todas as faixas do álbum.

Faixa a Faixa:

Lightsabre Cocksucking Blues – Uma das músicas mais agitadas e viciantes do álbum. Começa com letras insanas e um vocal agitado e louco revezando os holofotes com um instrumental simples, ao mencionar o nome da música chega em uma parte mais barulhentada com o vocalista repetindo várias vezes “Are You Coming?”. Estilo volta ao de antes e novamente cede para a parte mais barulhenta que dessa vez é mais longa e cada vez os “Are You Coming?” vão se tornando mais desesperados. A música fica mais agitada do que nunca, o vocal desesperado e gritado do final dá um clima sensacional na música.

No New Wave No Fun – Um baixo distorcido abre a faixa e se mantém até o final, uma guitarra pouco presente e um vocal alternando em partes lentas e em um rápido e esculachado “Here we go here we go mungo got a radio”, chegando a um refrão gritado ao maior estilo Punk Rock, sendo gritado diversas vezes “Try and find a better way there is no other better way”. Depois da estrutura inteira se repetir, o vocal fica gritando “No new Wave No Fun” até o final da música com uma guitarra mais rápida ao fundo

Collagen Rock – Provavelmente o riff mais marcante do álbum, um vocal um tanto quanto zuado com tom de deboche no começo da música, com bateria e baixo simples e constantes ao fundo durante a música toda. O vocal vai se tornando mais “tenso” ao desenrolar da música até mesmo no refrão viciante “Co-co-co Collagen Rock!”, no final vem uma parte meio disvurtuada do restante da música com constantes repetições de “You’ve got a mouth got a wonderful mouth” que logo dão lugar ao riff novamente que se repete junto ao nome da música até o fim.

What We’ve Learned – Uma das faixas mais fracas do álbum. Uma bateria presente na qual se desenrola a música, um vocal totalmente com cara de cantigas de bares ingleses lotados de bêbados. A guitarra pega algum destaque no final, mas a faixa de fato não consegue marcar seu lugar no álbum.

Day Of The Deadrings – Disputa com Collagen Rock o posto de melhor riff do álbum, que alterna com partes com uma guitarra quase nula com o baixo e a bateria dando uma batida reta. Os vocais fazem um importante papel na música, dando para a música todo o tom que ela tem, que vai ficando rápido nas partes que derivam de “If I had to drive you somewhere then I’d drive you to the station , If I had to give you something then I think I’d give you nothing, If I had to give you something then I think I’d go to hell“.

Dethink To Survive – Uma das músicas mais agitadas, violentas e brutas do CD, um ritmo bem rápido com vocais rápidos e uma letra bastante cômica, dão lugar a uma guitarra barulhenta e constantes repetições de “Dethink To Survive”. A estrutura se repete agora com gritos irritantes constantemente repetindo “Danny Baker” até o final da música.

Fuck This Band – A sonoridade é marcada por um baixo simples e reto que se repete a música inteira, a bateria sempre mantém a mesma batida, a guitarra entra em cena em raros momentos. O vocal sonolento, tedioso, cansado somado a todas as outras características torna ela uma faixa calmíssima, a mais calma do álbum. A letra da música até parece aleatória de tão louca e sem sentido que é.

To Hell With Good Intentions – É a música mais conhecida do grupo, e provavelmente uma das melhores. Faz parte da trilha sonora do seriado “One Tree Hill” A revista Pitchfork inclusive classificou a música como a 86ª melhor música da década. O baixo distorcido e repetitivo causa um clima pesado, seguido de uma bateria simples e uma sensação incrível quando a guitarra entra. A letra da música é inteiramente feita a partir de comparações em relação a banda, ao pai e ao amor, sempre colocando o próprio acima. É praticamente impossível ouvir essa música sem sair cantando por aí “My love is bigger than your love, SING IT”. Nas poucas vezes que foge dessa linha vai para uma guitarra e um baixo rápidos e barulhentos com o vocal repetindo “And we’re all going straight to hell“.

Clique Application Form – De fato a música mais fraca do álbum, um baixo repetitivo, uma guitarra esporádica, uma bateria presente, e um vocal totalment desfocado repetindo quase sempre “Never been kissed, never been kissed“. A música não consegue marcar, não tem nenhum momento sequer de glória.

The World Love And Is Our Bitch – Um baixo distorcido rapidamente dá lugar a um riff agudo, que chega em uma parte com foque no baixo e nos vocais “gagos” e desfocados, e logo depois em uma parte mais calma e “feliz”
que perde seu clima com um grito intenso e agoniante que chega em um ápice com o riff mais grave e marcante com uma bateria excelente ao fundo. A construção se repete, a guitarra fica em constante e repetido movimento, a bateria vai crescendo aos poucos enquanto o vocal começa e não para de cantar até o final com várias das melhores frases do CD.

Alan Is a Cowboy Killer – Uma letra engraçada e agressiva disfarçada em um ritmo leve e calmo que é rapidamente quebrado por um grito descordenado de “ALAN IS A COWBOY KILLER” e uma guitarra extremamente barulhenta. E a música inteira se constrói nessa contraposição. Até uma parte em que ficam repetindo constantemente “Alan is a Cowboy Killer” em um ritmo amigável e viciante até dar lugar ao grito tenso e a grande volta da barulheira. Apesar da simplicidade a música consegue ser extremamente viciante e uma das que mais consegue marcar na primeira ouvida de qualquer um.

Gareth Brown Says – A música começa com um ritmo descontraído e leve, e um vocal com tom de deboche que muda depois com a entrada de uma guitarra simples porém marcante e um vocal mais chorado e agoniado. Construção se repete novamente agora com mais gritos agonizantes no final, e voltando para o ritmo incial, repetindo o nome da música.

Chases – Depois de uma pequena introdução a música entra em uma repetição contínua de “Dont go fuckin in the barn, because the barn’s on fire” seguida de uns vocais que se assemelham a gritos de alerta “Look out below
Look at them go
” e simplesmente tudo se repete 3 vezes.

Whoyouknow – A mais Punk, a mais agitada e a mais destruidora. Vocais desfocados, desesperados e rápidos perseguidos por um ritmo bem punk e letras zuadas e excelentes. Até chegar em uma parte mais lírica, com grande participação do baixista nos backing vocals que continuam a cantar a mesma frase enquanto o vocalista vai ficando louco aos poucos. Após de uma espécie de pausa, o riff volta como um soco no queixo e dá um fim na música.
Apesar da faixa possuir 3:53, a música só dura 2:03.
Tudo fica em silêncio como se o CD tivesse acabado, até que aos 2:46 a faixa Reviewing the Reviewers dá as caras, marcada por um baixo marcante, constante e agudo, uma guitarra quase que irritante e vocais quase que incompreensíveis.

Mclusky – Mclusky Do Dallas (2002)
Gênero: Noise Rock/ Rock Alternativo

01 – Lightsabre Cocksucking Blues – 1:51
02 – No New Wave No Fun – 2:19
03 – Collagen Rock – 2:52
04 – What We’ve Learned – 1:54
05 – Day Of The Deadringers – 3:01
06 – Dethink To Survive – 1:58
07 – Fuck This Band – 3:38
08 – To Hell With Good Intentions – 2:25
09 – Clique Application Form – 1:53
10 – The World Love Us And Is Our Bitch – 2:23
11 – Alan Is a Cowboy Killer – 4:09
12 – Gareth Brown Says – 1:50
13 – Chases – 1:48
14 – Whoyouknow – 3:53

Destaques
Lightsabre Cocksucking Blues; Collagen Rock; To Hell With Good Intentions; The World Love Us And Is Our Bitch; Alan Is a Cowboy Killer; Gareth Brown Says; Whoyouknow

DOWNLOAD

A porra toda By LA

“Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 horas em seu computador. Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apagá-lo ou comprá-lo após 24 horas. – A aquisição desses arquivos pela Internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário. Os donos, administradores e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do blog não têm responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha a baixar e para que irá utilizá-los”.

Sobre lavemmenamora

Aham, tou sabendo..
Esse post foi publicado em Mclusky e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s